Sobre os trabalhos até o momento e o tema centraL nós conversamos com Dom Darci José Nicioli, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB.

Silvonei José – Aparecida

Terceiro dia de trabalhos da 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida (SP). Nesta sexta-feira os trabalhos, como de costume tiveram início com a celebração da Santa Missa na Basílica Nacional. A celebração foi presidida por Dom Luiz Soares Vieira, arcebispo emérito de Manaus. Participaram da procissão de entrada os muitos bispos eméritos presentes nesta Assembleia Geral.

Já na Santa Missa na manhã de ontem, o núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni D´Aniello acolheu os novos bispos nomeados no último ano pelo Papa Francisco e falou que os bispos se coloquem à serviço da Igreja como o Bom Pastor.

Bispos nomeados 2017-2018

Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Olinda e Recife (PE) Dom Limacêdo Antônio da Silva

Bispo auxiliar da Diocese de São Carlos (SP), Dom Eduardo Malaspina

Bispo de Teixeira de Freitas/Caravelas (BA), Dom Jailton de Oliveira Lino

Bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ), Dom Paulo Celso Dias do Nascimento

Bispo da Diocese de Propriá (BA), Dom  Vitor Agnaldo de Menezes

Bispo da Diocese de Guarabira (PB), Dom Aldemiro Sena dos Santos

Bispo da Diocese de Cametá (PA), Dom José Altevir da Silva

Bispo Auxiliar da Diocese de Belém do Pará (PA), Dom Antônio de Assis Ribeiro

Bispo da Diocese de Campo Maior (PI), Dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos

Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de janeiro (RJ), Dom Juarez Delorto Secco

Bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba (PR), Dom Francisco Cota de Oliveira

Bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba (PR), Dom Amilton Manoel da Silva

Bispo da Diocese de Limoeiro do Norte (CE), Dom André Vital Félix da Silva

Bispo da Diocese de São Luiz de Cáceres (MT), Dom Jacy Diniz Rocha

Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói (RJ), Dom Luiz Antônio Lopes Ricci

Tema central

Além do tema central: “Diretrizes para a Formação dos Presbíteros da Igreja no Brasil”, mais de trinta assuntos serão trabalhados nesta Assembleia Geral da CNBB no intuito de buscar a plena participação de todo o episcopado brasileiro nos dias de atividades.

Segundo Dom João Bosco Barbosa de Sousa, bispo de Osasco (SP), as decisões tomadas na Assembleia não se referem a uma determinada circunscrição ou Diocese. São assuntos que dizem respeito a todo o episcopado e assuntos relevantes para a Igreja e a sociedade brasileira. “A Assembleia Geral da CNBB é um evento eclesial que pretende buscar a unidade da Igreja. Nenhum assunto é decidido sem que se gaste bastante tempo ouvindo as opiniões dos irmãos bispos, contestando, se for o caso, estudando em grupos e retornando para a grande plenária. Os textos que são aprovados são revirados de todos os jeitos para que se chegue a uma unanimidade que é importante para que a Igreja caminhe”, declarou.

Temas prioritários

Dentre os temas que serão abordados durante a Assembleia, a evangelização nos centros urbanos ganhará destaque. Outro tema que também implicará a reflexão aprofundada do episcopado é a manutenção do estado laico. “Muitos entendem o estado laico como um estado contra as religiões ou um estado ateu. Um estado laico é aquele onde todas as religiões tem o seu espaço e onde a liberdade religiosa realmente existe. O estado laico não se compromete com nenhuma religião e favorece a todas. Se temos um estado laico, temos uma nação religiosa”, explicou Dom João Bosco.

Sobre os trabalhos até o momento e o tema central, nós conversamos com Dom Darci José Nicioli, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB.

Fonte: Radio Vaticano