Santuário acolheu nesta quarta-feira a paróquia Sagrado Coração de Jesus na preparação à Romaria Votiva

31 jan
0

Na reta final das missas que preparam para a grande festa votiva de 02 de fevereiro, o Santuário de Caravaggio recebeu na noite desta quarta-feira, dia 30, a paróquia que atende o centro e bairros de Farroupilha, a Sagrado Coração de Jesus. Acompanhada pelo pároco padre Paulo Roque Gasparetto, a comunidade se fez presente no décimo primeiro dia de celebrações. Também esteve participando do encontro o grupo Nei Tempi Del Filó.

 

 

Já nesta quinta-feira, dia 31, a partir das 20 horas, é a vez da paróquia São Pedro e São Paulo de Nova Roma do Sul. No próximo sábado, dia 02 de fevereiro, ocorre a Romaria Votiva, sendo que o centro das comemorações é a missa das 10h30, onde logo após ocorre a procissão com as máquinas agrícolas. Haverá também exposição de frutos ao lado do Santuário. Posterior à festa, os alimentos serão doados a uma instituição social.

Ao longo dos 13 dias que antecedem a grande festa votiva, a rádio Miriam Caravaggio transmite todas às noites, às 20 horas, as celebrações. Acompanhe pela frequência 1160 AM, site ou aplicativo.

 

Histórico da comunidade

A Paróquia do Sagrado Coração de Jesus teve início no Bairro Nova Vicenza, onde hoje se encontra a igreja dedicada a São Vicente Mártir. Lá se estabeleceram os primeiros imigrantes vicentinos e fundaram sua comunidade, inaugurando a atual igreja em 1914, sob a orientação espiritual do padre Cosme Fiorini.

Em 1918, D. João Becker, arcebispo de Porto Alegre, em visita à região, e por visualizar o desenvolvimento promissor do povoada situado nas proximidades da Estação Férrea, decretou a transferência da sede da paróquia para o local onde hoje se encontra a Matriz do Sagrado Coração de Jesus. Essa transferência provocou descontentamento aos habitantes, mas as circunstâncias da época acenavam para um maior crescimento próximo à ferrovia.

Numa quadra de terras doadas pela família de Carlos Fetter, em 1919, sob a coordenação do padre Luigi Segale, teve início as atividades religiosas junto à população local. Padre Luigi permaneceu até 1921. Com breve passagem na nova Paróquia esteve o Pe. Alberto, religioso Passionista. O padre Thiago Bombardelli, foi o primeiro padre a residir na nova paróquia. Padre Thiago realizou a bênção da capela provisória dedicada à devoção do S. C. de Jesus. Incentivou a construção do Colégio N S de Lourdes, em madeira; mandou elaborar o projeto da atual igreja matriz; incentivou a vinda do Colégio São Tiago e a construção do atual Hospital São Carlos. Pelos inúmeros serviços prestados na comunidade, Thiago Bombardelli recebeu o título eclesiástico de Monsenhor. E depois de 44 anos dedicados à paróquia, faleceu em 15 de março de 1967.

Sucederam na coordenação da paróquia os padres: Waldomiro Minella, Rui Lorenzi, Antônio Galiotto, Paulo André Romani, Valdemar Pagnocelli, Delvino Marin e Jorge Parisotto.  Atualmente o Padre Paulo Roque Gasparetto coordena os trabalhos pastorais que tem seu foco no atendimento das pessoas e comunidades e na formação de cristãos leigos para o serviço evangelizador da igreja e, para tanto, conta com muitos serviços comunitários e movimentos de igreja

A paróquia é formada pela matriz dedicada à devoção do Sagrado Coração de Jesus e seis comunidades, dedicadas à devoção de seus padroeiros.  São elas: São Pio X; São Luiz, Nª Sª do Rosário de Pompéia, São Paulo da Cruz, São José e São Francisco.

A Matriz e todas as comunidades possuem grupos próprios de liturgia, cantos, catequese, ministros, da eucaristia e da Palavra, entre outros, sempre coordenados na sua organização pelos conselhos comunitários. A festa do padroeiro é realizada no mês de junho, com solene peregrinação às comunidades/igreja. Nas comunidades celebram-se as datas dedicadas aos padroeiros com intensa preparação. A celebração da eucaristia é sempre o momento central do dia festivo.

 

História da Romaria Votiva

 

Toda a primavera e o verão de 1898 foram implacáveis com nossos agricultores, devido a seca e associadas às dificuldades daqueles primeiros tempos; mas, a vontade de vencer é que tudo transformou. No início de 1899 foram convidadas as pessoas para virem em romaria (a pé, cavalo, carroça) até a Igreja Nossa Senhora de Caravaggio.
Era o dia 02 de fevereiro. Num gesto de fé, reconhecimento e confiança vieram de Nova Vicenza (Farroupilha), Caxias do Sul, Nova Roma do sul, Nova Trento (Flores da Cunha), Bento Gonçalves e Nova Pompeia (Pinto Bandeira).

 

 

 

Estava atendendo a Paróquia, o padre Francesco de Cicco, até julho daquele ano. Todos foram acolhidos, cada qual recebeu o Sacramento da Reconciliação e participou da Santa Missa das 10h.

Durante a missa uma pequena nuvenzinha e meia hora depois a torrencial chuva em socorro da sedenta humanidade, os que vieram pisando pó, voltaram pisando barro.
À tarde, rezavam o terço e cantavam as ladainhas, para retornarem a suas casas.

A prece sofredora dos devotos chegou ao céu e foi atendida; a agricultura que parecia ter perdido tudo, renovou a esperança. No ano de 1902 o padre Henrique Poggi, e os paroquianos de Caravaggio, fizeram o voto de recordar o sinal. E, desde então, se faz, anualmente, esta Romaria.

 

PROGRAMAÇÃO

Missas celebradas no Santuário, às 20 horas:

31/01 – Paróquia São Pedro e São Paulo, de Nova Roma do Sul
01/02 – Paróquia Santa Cruz, de Nova Milano

Dia 02/02 – Romaria Votiva

Durante a manhã, a programação inicia às 9h, com a primeira missa. Às 10h30, ocorre celebração solene, seguida da tradicional procissão das máquinas pela Avenida Dom José Barea, e posterior bênção às máquinas agrícolas em frente ao Santuário. À tarde, às 12h30, ocorre o almoço festivo, seguido da récita do terço às 14h, e missas às 15h, 16h e 17h.