No dia 2 de fevereiro de 2019, sábado, o Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio acolhe a 119ª Romaria Votiva. A festa deste ano, mais uma vez, marcará as bênçãos às máquinas agrícolas trazidas ao Santuário por agricultores que suplicam graças e agradecem à Nossa Senhora de Caravaggio pela chuva alcançada em 1899, quando uma seca assolou a região. Desde então, sempre no dia 2 de fevereiro, agricultores da região celebram o feito centenário. O lema deste ano, “A grandeza e a beleza da criação fazem contemplar seu Criador”, foi inspirado na encíclica Laudato Si do Papa Francisco, que fala do cuidado com a criação.

 

 

 

 

 

Durante a manhã, a programação inicia às 9h, com a primeira missa. Às 10h30, ocorre celebração solene, seguida da tradicional procissão das máquinas pela Avenida Dom José Barea, e posterior bênção às máquinas agrícolas em frente ao Santuário. À tarde, às 12h30, ocorre o almoço festivo, seguido da récita do terço às 14h, e missas às 15h, 16h e 17h.

Os preparativos para a data, no entanto, iniciaram ainda no dia 20 de janeiro, com a realização de celebrações nas comunidades da paróquia Santo Antônio, de Forqueta. A partir do dia 25 de janeiro ao dia 1º de fevereiro, as paróquias participam das missas diretamente no Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio.

 

Transmissão da rádio Miriam Caravaggio e mídias sociais do Santuário de Caravaggio

Ao longo do dia, a rádio Miriam Caravaggio fará a cobertura jornalística da Romaria Votiva. A partir das 6 horas, repórteres estarão trazendo informações direto da esplanada do Santuário. No estúdio, alguns convidados falarão sobre a festa e a devoção dos agricultores à Nossa Senhora de Caravaggio.

A emissora também transmitirá algumas celebrações ao longo do dia. Pela parte da manhã será veiculada a missa das 9h e das 10h30, seguida pela procissão. À tarde será transmitido o terço das 14h e a última missa do dia festivo, às 17 horas. A rádio também informa que a missa da Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus de Farroupilha, que vai ao ar aos sábados, às 18 horas, não será irradiada neste sábado, dia 02 de fevereiro.

 

 

História da Romaria Votiva

 

Toda a primavera e o verão de 1898 foram implacáveis com nossos agricultores, devido a seca e associadas às dificuldades daqueles primeiros tempos; mas, a vontade de vencer é que tudo transformou. No início de 1899 foram convidadas as pessoas para virem em romaria (a pé, cavalo, carroça) até a Igreja Nossa Senhora de Caravaggio. Era o dia 02 de fevereiro. Num gesto de fé, reconhecimento e confiança vieram de Nova Vicenza (Farroupilha), Caxias do Sul, Nova Roma do Sul, Nova Trento (Flores da Cunha), Bento Gonçalves e Nova Pompeia (Pinto Bandeira). Estava atendendo a Paróquia, o padre Francesco de Cicco, até julho daquele ano. Todos foram acolhidos, cada qual recebeu o Sacramento da Reconciliação e participou da Santa Missa das 10h. Durante a missa uma pequena nuvenzinha e meia hora depois a torrencial chuva em socorro da sedenta humanidade, os que vieram pisando pó, voltaram pisando barro. À tarde, rezavam o terço e cantavam as ladainhas, para retornarem a suas casas. A prece sofredora dos devotos chegou ao céu e foi atendida; a agricultura que parecia ter perdido tudo, renovou a esperança. No ano de 1902 o padre Henrique Poggi, e os paroquianos de Caravaggio, fizeram o voto de recordar o sinal. E, desde então, se faz, anualmente, esta Romaria.