Notícias

16 dez
0

Exposição fotográfica no Memorial dos Devotos

A partir de hoje, 16 de dezembro, em parceria com o Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul, o Santuário de Caravaggio apresenta uma exposição fotográfica no Memorial dos Devotos de Nossa Senhora de Caravaggio.

Das imagens captadas por sócios do clube, de modo muito especial se pode verificar a expressão de fé presente na Romaria ao Santuário em 2017.

A visitação segue até 14 de janeiro, aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h. A entrada é franca. 

Leia mais
13 dez
0

Por que ir à missa aos domingos? O Papa responde

Quarta-feira, dia de audiência geral na Sala Paulo VI. Cerca de 7 mil pessoas participaram do encontro semanal com o Papa. Retomando o caminho de reflexões sobre a Missa, Francisco questionou hoje: ‘Por que ir à missa aos domingos?’

Foi no primeiro dia que Ele ressuscitou

Desde os primeiros tempos, os discípulos de Jesus celebravam o encontro eucarístico com o Senhor no dia que os judeus chamavam ‘o primeiro da semana’ e os romanos ‘o dia do sol’.

Depois da Páscoa, os discípulos de Jesus acostumaram-se a esperar a visita do seu divino Mestre no primeiro dia da semana; foi nesse dia que Ele ressuscitou e veio encontrar-Se com eles no Cenáculo, falando e comendo com eles e dando-lhes o Espírito Santo. Este encontro se repetiria oito dias depois, já com a presença de Tomé.

Domingo, dia do Senhor: é Ele que nos encontra

E assim, aos poucos, o primeiro dia da semana passou a ser chamado pelos cristãos ‘o dia do Senhor’, ou seja, o domingo.

“A celebração dominical da Eucaristia está no centro da vida da Igreja: nós vamos à missa para encontramos o Senhor ressuscitado, ou melhor, para nos deixarmos encontrar por ele”, disse o Papa, explicando:

É a missa que faz cristão o domingo

“Ouvir a sua palavra, alimentar-nos à sua mesa e assim, nos tornarmos Igreja, o seu corpo místico vivo hoje no mundo. Por isso, o domingo é  para nós um dia santo: santificado pela celebração eucarística, presença viva do Senhor para nós e entre nós. É a Missa que faz cristão o domingo”.

Entretanto, recordou o Papa:

“Infelizmente há comunidades cristãs que não podem ter Missa todos os domingos; mas também elas são chamadas a recolher-se em oração, nesse dia, ouvindo a Palavra de Deus e mantendo vivo o desejo da Eucaristia”.

“Sem Cristo, estamos condenados a ser dominados pelo cansaço do dia-a-dia com as suas preocupações e pelo medo do futuro. O encontro dominical com Jesus dá-nos a força de que necessitamos para viver com coragem e esperança os nossos dias”.

A conclusão

Concluindo, por que ir à missa aos domingos?

“Não é suficiente responder que isto é um preceito da Igreja. Nós cristãos precisamos participar da missa dominical porque somente com a graça de Jesus, com a sua presença viva em nós e entre nós, podemos colocar em prática o seu mandamento e sermos testemunhas críveis”.

Mais ainda, a comunhão eucarística com Jesus ressuscitado antecipa aquele domingo sem ocaso em que toda a humanidade entrará no repouso de Deus.

 

Fonte: Rádio Vaticano

Leia mais
11 dez
0

Espetáculo de Som, Cena e Luz no Santuário de Caravaggio contará a história da devoção à Nossa Senhora de Caravaggio

Apresentação ocorre na próxima terça-feira, às 20h, e promete unir fé e emoção

No dia 19 de dezembro, terça-feira, às 20h, um grande espetáculo promete deixar a esplanada do Santuário de Caravaggio ainda mais especial. A apresentação teatral, intitulada “Caravaggio: uma história de fé”, vai narrar o aparecimento de Nossa Senhora de Caravaggio à Joaneta e o começo desta grande história de fé e devoção, hoje conhecida por milhares de devotos.

O espetáculo, que começou a ser ensaiado em março deste ano, terá uma montagem contemporânea com teatro e dança, além do uso de recursos visuais e sonoros que prometem deixar o momento ainda mais emocionante. O objetivo é contar cronologicamente desde o momento da aparição, na Itália, em 1432, à chegada ao Brasil, em 1879 e a construção de uma comunidade calcada na fé e na religiosidade. “Certamente, será uma leitura diferenciada, e apesar de a história já ser conhecida, a forma como trataremos promete ser diferenciada das demais abordagens já conhecidas”, salienta Cassio Azeredo, produtor e diretor do espetáculo.

Com duração prevista para 45 minutos, o espetáculo contará com a participação de 25 atores e bailarinos, sendo parte da invernada juvenil do CTG Ronda Charrua, Grupo Farroupilha de Artes Cênicas (GFAC) e profissionais da Universidade Estadual de Montenegro (UERGS). Segundo Azeredo, esta apresentação será uma prévia de uma encenação maior que ocorrerá em 2018.

A utilização da esplanada do Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio como palco deste grande momento vai além do fato de ser parte deste fato histórico para a cidade e para a região, mas enfatiza a grandiosidade do espaço. Como bem lembra o padre Gilnei Fronza, reitor do Santuário, este ambiente também deve ser usado para integrar religiosidade, arte e cultura. “O Santuário é um espaço de devoção e fé, mas também de cultura”, salienta. Até porque, conforme lembra o reitor, desde 2006, o Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio foi oficialmente consagrado como patrimônio histórico e cultural do Estado.

Durante o espetáculo estão prometidas diversas surpresas ao público, que ficará bem perto dos atores. A ideia é que boa parte dos atores fique na escada de acesso ao Santuário e na parte frontal da esplanada. “Nossa proposta é manter a proximidade entre o público e os atores, o olho no olho, e esse contato mais humanizado que é característico das encenações de rua, das feiras, das praças”, adianta Azeredo.

Outro destaque da peça será o enfoque dado à violência contra a mulher ao longo dos anos. Além disso, outros temas de impacto à sociedade também serão tratados.

A realização do evento é do Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, produção da Marca Produções Culturais e apoio do Sesc Farroupilha e Prefeitura Municipal de Farroupilha. A entrada do evento é franca e a classificação é livre. Em caso de chuva o espetáculo será realizado dentro da igreja.

SINOPSE

Uma história de fé. Quase quinhentos anos atrás, vivia no pequeno povoado italiano de Caravaggio, Joaneta, uma mulher pobre, oprimida pela violência do marido Francesco. No dia 26 de maio de 1432, Joaneta, obrigada por Francesco, quase sem forças de tanto trabalhar, foi ao campo colher pasto para os animais. E no Prado do Mezzolengo, a moça teve uma sublime visão, era Nossa Senhora que aparecia a ela, trazendo uma mensagem de paz e tolerância para todos os homens.

Em “Caravaggio: uma história de fé”, um grupo de romeiros que faz a pé o caminho até a igreja relembra e celebra as origens de sua fé, uma história que aconteceu na Itália e chegou a nós, trazida pelos imigrantes que aqui fizeram sua vida. Uma história que, tanto tempo depois, permanece viva em nossos corações.


FICHA TÉCNICA

 

Elenco:

Amanda Bianca Miranda

Anderson Fabiano Gonçalves

Camila Pasa

Daiani Fernandes

Eduarda Rebelatto

Jenifer Rodrigues

João Pedro Côrrea Alves

João Pedro Decarli

Maicon França Mussoi

Mateus Frena

Maria Eduarda Fonseca Mongoni

Com a participação de integrantes da Invernada Juvenil do CTG Ronda Charrua de Farroupilha

Trilha Sonora Pesquisada Cassiano Azeredo e Gustiele Fistaról

Iluminação: Cassiano Azeredo  

Criação Gráfica: Tiago Gasperin

Figurino: Raquel Cappelletto

Cenografia: André Gnatta

Texto: Francisco Gick

Assessoria de Direção: Gustiele Fistarol

Direção: Cassiano de Azeredo

 

Realização: Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio de Farroupilha

Pesquisa Histórica e idealização do Projeto: José Clemente Pozenato

Apoio: Prefeitura Municipal de Farroupilha e SESC

Comunicação: Miriam Caravaggio

Produção: Marca Produções Culturais

Duração: 45 minutos

Classificação: Livre

O QUE? Apresentação da Peça “Caravaggio: uma história de fé”

QUANDO? 19/12/2017

ONDE? Em Frente ao Santuário de Nossa Senhora do Caravaggio

QUE HORAS? 20h

*em caso de chuva o espetáculo acontece dentro da igreja.

*traga sua cadeira.

Leia mais
08 dez
0

ANTIGA IMAGEM DE NOSSA SENHORA DE CARAVAGGIO SERÁ REMODELADA E FIXADA JUNTO AO RECANTO DO ROSÁRIO AOS FUNDOS DO SANTUÁRIO

A antiga imagem de Nossa Senhora de Caravaggio – atualmente disposta em um terreno no início da Avenida Dom José Barea – será remodelada pelo artista Gilmar Pocai e fixada de forma permanente junto ao Recanto do Rosário, nos fundos do Santuário. O trabalho, que iniciou há duas semanas no local, agora está na fase de elaboração da base de sustentação da imagem.

De acordo com o artista Gilmar Pocai, a estrutura interna da imagem, composta de isopor, será inteiramente utilizada para delinear as novas formas. Já com relação às mudanças externas, a nova Santa deve ganhar expressões faciais mais delicadas e manifestar traços mais humanizados e realistas – assim como a nova estátua exposta na rótula de acesso à Rodovia dos Romeiros, na RST-453. Além do mais, a imagem terá novas proporções em termos de tamanho e medidas, de forma que se adeque à área disponível no Recanto do Rosário – ambiente natural exuberante que é utilizado para contemplação e oração, onde estão localizados os 20 mistérios do Rosário.

Pocai também detalha que a intervenção na imagem vai incluir, além de nova pintura, o uso de materiais mais duráveis e não inflamáveis, afim de evitar novos casos de vandalismo, principalmente com fogo, como o caso ocorrido em janeiro do ano passado.

A ideia inicial é que a disposição da imagem de Nossa Senhora de Caravaggio e de Joaneta sejam modificadas. Neste projeto, elas serão postas uma ao lado da outra, de frente para o sentido do Santuário. Entre elas deve haver um olho d’água – que será captada da própria chuva – cuja finalidade é enriquecer e embelezar ainda mais o cenário.

Outra boa notícia aos devotos de Nossa Senhora de Caravaggio é que o trabalho de remodelação da imagem será realizado a céu aberto, já junto ao Recanto do Rosário. Assim, a comunidade poderá acompanhar de perto o progresso do trabalho do artista Gilmar Pocai.

O custo da restauração deve girar em torno de R$ 60 mil reais e será custeada com recursos obtidos com a venda do Manual dos Devotos, livro desenvolvido pela equipe do Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio e que está à venda a R$ 6 na Sala dos Objetos. A exemplo da construção da nova imagem, também serão aceitas contribuições espontâneas.

Não há previsão de data para entrega à comunidade, uma vez que o clima será um fator decisivo.

TROCA
A antiga imagem de Nossa Senhora de Caravaggio foi construída com recursos do poder público municipal e doada oficialmente ao Santuário este ano. Em contrapartida, a nova imagem de Nossa de Caravaggio, construída com recursos do Santuário, e instalada na rótula de acesso à Rodovia dos Romeiros, passou a ser de posse do município.

Fonte: Rádio Miriam Caravaggio

Leia mais
08 dez
0

Rede de Educação SAGRADO, de Bento Gonçalves, celebra no Santuário

Na Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, em 8 de dezembro, a Rede de Educação SAGRADO, de Bento Gonçalves, rendeu graças a Deus pelo ano de 2017 no Santuário de Caravaggio. Alunos, familiares, professores, direção e colaboradores, ao mesmo tempo, pediram a bênção divina para o próximo ano. Vieram como peregrinos, para expressar a alegria em Deus que ama infinitamente e permitiu desfrutar das suas graças no Ano Mariano, recém concluído.
“Maria, alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo, és bendita entre todas as mulheres da terra, e bendito é o fruto que nasceu do teu ventre. Aleluia.”

Leia mais
08 dez
0

Irmãs Salvatorianas renovam votos no Santuário

 

Na manhã de 8 de dezembro, Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, as Irmãs Salvatorianas estiveram no nosso Santuário para a Renovação dos Votos de pobreza, castidade e obediência. A data recorda o dia da fundação da Congregação. A escolha do Santuário de Caravaggio deu-se porque também é local onde se aprofunda a espiritualidade de Maria como a Mãe do Salvador.

Que a Virgem de Caravaggio, Mãe do Salvador, interceda as bênçãos de Deus sobre as Irmãs Salvatorianas, atuantes na educação, na saúde, em paróquias, na ação social ou na missão. Que, de fato, pela palavra e pelo testemunho, tornem “Jesus, o Salvador, conhecido e amado por todos”.

Leia mais
06 dez
0

Audiência: o futuro da Ásia é de quem semeia fraternidade

 

 

Quarta-feira é de dia de Audiência Geral no Vaticano. Devido ao frio, os cerca de 8 mil peregrinos foram acomodados na Sala Paulo VI, e do corredor central Francisco saudou os fiéis.

O Papa dedicou a catequese à sua recente viagem a Mianmar e Bangladesh, que definiu como um “grande dom de Deus”. E agradeceu às autoridades e bispos dos dois países que permitiram esta visita.

Mianmar

A primeira etapa da 21° viagem apostólica foi Mianmar, que pela primeira vez recebeu o sucessor de Pedro. “Quis expressar a proximidade de Cristo e da Igreja a um povo que sofreu por causa de conflitos e repressões, e que agora está lentamente caminhando rumo a uma nova condição de paz e liberdade”, disse o Papa.

Num país de maioria budista, os cristãos estão presentes como pequeno rebanho e fermento do Reino de Deus. Francisco recordou o encontro com os Bispos e as suas celebrações eucarísticas. A primeira foi no campo esportivo no centro de Yangun, e o Evangelho daquele dia recordou que as perseguições por causa da fé em Jesus são normais para os seus discípulos. Já a segunda missa foi dedicada aos jovens. “Nos rostos daqueles jovens vi o futuro da Ásia: um futuro que não será de quem constrói armas, mas de quem semeia fraternidade.”

Francisco comentou ainda os encontros com as autoridades de Mianmar, às quais encorajou os esforços de pacificação e auspiciando que todos os membros da nação, ninguém excluído, possam cooperar neste processo no respeito recíproco. O Papa mencionou ainda o diálogo inter-religioso, de modo especial quando se reuniu com o Conselho Supremo dos monges, ao qual manifestou a confiança de que cristãos e budistas possam juntos ajudar as pessoas a amar Deus e o próximo, rejeitando toda violência e opondo-se ao mal com o bem.

Bangladesh

Ao deixar Mianmar, o Pontífice visitou Bangladesh, país de maioria muçulmana. “Nas pegadas do Beato Paulo VI e de São João Paulo II, a minha visita marcou um passo ulterior em favor do respeito e do diálogo entre o cristianismo e o islamismo.”

Às autoridades, Francisco expressou em particular a solidariedade ao país em seu empenho em socorrer os refugiados Rohingya, que confluíram em massa ao território bengalês, onde a densidade da população já é uma das mais altas do mundo.

O Papa voltou a falar dos Rohingya na saudação em árabe, acrescentando que pediu a eles “que nos perdoem pelas nossas faltas e pelo nosso silêncio, pedindo à comunidade internacional que os ajude e socorra todos os grupos oprimidos e perseguidos no mundo”.

Com a comunidade católica, o Papa recordou a missa, com a ordenação de 16 sacerdotes, “onde graças a Deus não faltam vocações”, o encontro com os bispos, sacerdotes, consagradas e consagrados, e também com os seminaristas, as noviças e os noviços. Francisco citou ainda a visita à “Casa Madre Teresa”, onde a santa residia quando se encontrava em Daca e que acolhe inúmeros órfãos e pessoas com deficiência. O Pontífice fez uma homenagem especial às irmãs “que estão sempre com o sorriso no rosto. Sempre: um belo testemunho”.

Assim como em Mianmar, o último evento em Bangladesh foi com os jovens bengaleses, rico de testemunhos, cantos e danças, “e como dançam bem os bengaleses”. “No encontro estavam presentes também jovens muçulmanos e de outras religiões: um sinal de esperança para Bangladesh, para a Ásia e para o mundo.”

Fonte: Rádio Váticano

Leia mais
05 dez
0

Padre Fabio Thomás Piazza, completa hoje 99 anos de vida e 67 anos de ministério sacerdotal. 

Filho de Júlio Piazza e Julia Radaelli, o padre nasceu em 5 de dezembro em Nova Milano, onde foi ordenado por Dom José Barea em 8 de dezembro de 1950. Trabalhou em cidades da região da Serra Gaúcha como São Marcos, Nova Roma do Sul, Cotiporã, Caxias do Sul, e também em São Leopoldo, Coronel Pilar e até em Dourados, Mato Grosso do Sul, trabalha no Santuário de Caravaggio onde celebra a santa missa todos os dias.

Ouça: um trecho da homilia do Padre Fábio, em ação de graças por seus 99 anos de vida.

 

Leia mais
02 dez
0

Presépio no Santuário de Caravaggio

 

O presépio é expressão artística de importante conteúdo da fé. Apresenta o mistério do Deus que se faz carne, do Deus que se faz homem. “Os profetas anunciaram, que, da Virgem Maria, nascerá o Salvador”. A manjedoura vazia no Tempo do Advento é recordação dessa espera. A esperança do Antigo Testamento, então, se cumpre no Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O Santuário de Caravaggio apresenta, nesse ano, o seu presépio também fazendo referência aos conteúdos das Campanhas da Fraternidade de 2017 e de 2018. Do ano de 2017, que tratou do cuidado da vida e apresentou o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15), nos vem o ambiente do presépio, o Bioma Mata Atlântica, bioma do município de Farroupilha. Já no ano 2018, a Campanha da Fraternidade abordará o tema da “Fraternidade e superação da violência”, buscando cada vez mais uma cultura da paz. Por isso a expressão bíblica “Jesus Cristo é a nossa paz” (Ef 2,14) no presépio.
Possamos contemplar no presépio o mistério de Deus, recebendo grandes graças e a verdadeira paz.

Leia mais
02 dez
0

TRANSFERÊNCIAS E NOMEAÇÕES 2018 – DIOCESE DE CAXIAS DO SUL

Estimado padre

 

Estamos enviando as nomeações e transferências para o ano 2018. O quadro não está ainda completo. Haverá, até fevereiro 2018, outras nomeações.

Em seguida cada um receberá a carta oficial de nomeação com algumas orientações. Peço que cada padre faça o seu plano de férias a partir da paróquia onde se encontra atualmente. A posse, ou entrada na nova paróquia, seja feita a partir da metade do mês de fevereiro em diante. Comunique, quanto antes puder, ao Bispo a data de sua tomada de posse.

Todo padre, pároco e vigário, deve ser bem acolhido e apresentado na comunidade.

Agradeço aos padres que acolheram com paz e em espírito de colaboração as transferências. Estou consciente que nem tudo aconteceu com agrado de todos. Por isso agradeço a sua compreensão.

O meu abraço e um Feliz Natal a todos.

 

+ Alessandro Ruffinoni

 

 


Nomeações:

 

  1. Vigário Episcopal do Vicariato de Nova Prata: Pe. Constante Pasa
  2. Assessor  Diocesano do Setor Juventude: Pe. Marciano Guerra
  3. Reitor do Propedêutico: Pe. Renan Dall’Agnol
  4. Santuário de Caravaggio: Pe. Loris Cortese, Pe. Leonardo DallOsto e Pe. Renan Dall’Agnol: auxiliares, por turno, nos finais de semana.
  5. Assessor Regional Setor Juventude (CNBB Sul 3): Pe Rudinei Zorzo (residência: seminário São Lucas, Porto Alegre)
  6. Grupos Vocacionais:
  • Bento Gonçalves: Pe. Daniel D’AgnoluzzoZatti
  • Caxias do Sul: Pe. Marciano Guerra
  • Nova Araçá: Pe. Pedro Carissimi

 

Transferências dos Padres:

 

  • Paróquia Menino Deus – Caxias do Sul: Pe. Adelar Zanetti, pároco.
  • Paróquia Nossa Senhora de Lourdes – Caxias do Sul: Pe. Eleandro Teles, pároco; Pe. Nivaldo Piazza,  pároco emérito.
  • Paróquia São Pelegrino – Caxias do Sul: Pe. Marciano Guerra, vigário e assessor setor da Juventude.
  • Paróquia Santa Catarina – Caxias do Sul: Pe. Elton Marcelo Aristides, vigário.
  • Paróquia Sagrada Família – Caxias do Sul: Pe. Ilvo Botega, pároco; Pe. Tiago Camozzato, vigário e juiz do tribunal eclesiástico; Pe. Paulo César Nodari, auxiliar.
  • Comunidade Presbiteral São José – Desvio Rizzo – Caxias do Sul:
  • Pe. Moacir Canal, auxiliar na paróquia São José Desvio Rizzo nos finais de semana.
  • Pe. Volnei Vanassi, pároco da paróquia Santíssima Trindade e residente na Comunidade Presbiteral São José, Desvio Rizzo.
  • Seminarista Lucivan Francieski, etapa pastoral na paróquia Santíssima Trindade e na paróquia São José, Desvio Rizzo.
  • Paróquia Cristo Operário – Caxias do Sul: Pe. Paulo Romani, vigário.
  • Paróquia Santa Fé – Caxias do Sul: Pe. Kleiton Pena, vigário.
  • Paróquia Divino Espírito Santo – Caxias do Sul: Pe. Sebastião de Vargas Furtuna, vigário (vai residir, por um tempo na paróquia Santa Catarina).
  • Paróquia Santo Antônio – Bento Gonçalves: Pe. João Corbellini, vigário; Pe. Luiz Conci, vigário; Pe. José Maria Cavalcante, vigário.
  • Paróquia Cristo Rei – Bento Gonçalves: Pe. Norberto Coltro, vigário.
  • Paróquia São Roque – Bento Gonçalves: Pe. Jairo Gusberti, vigário e diretor espiritual da teologia.
  • Paróquias Nossa Senhora Mãe de Deus – Carlos Barbosa e Nossa Senhora das Graças – Arcoverde: Pe. Roberto Fávero, pároco; Diácono Gustavo Predebon.
  • Paróquia São João Batista e Nossa Senhora Aparecida Nova Prata e Santo Antônio Rio Branco: Pe. João Masiero, vigário.
  • Paróquia São Jorge: Pe. Álvaro Luiz Pinzetta, pároco.
  • Paróquia São Francisco de Paula: Pe. Marciano Petrykovski, pároco e Pe. Eloi Rech, vigário.
  • Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Caxias do Sul: Pe. Joni Bonato, pároco; Pe. Evair Ongarato, vigário.
  • Paróquia Santa Maria do Belo Horizonte – Cazuza Ferreira: Pe. Evair Ongarato, pároco; Pe. Joni Bonato, vigário.

 

Nomeação dos seminaristas diocesanos (2018)

 

Teologia

  • Dervile Ricieri Tenutti: Catedral Diocesana Santa Teresa D’Ávila (finais de semana)
  • Miguel Mosena: Paróquia Cristo Rei – Bento Gonçalves (finais de semana)

 

Filosofia:

  • Alessandro Debiasi: Paróquia São Marcos de São Marcos (Estágio)
  • Rodrigo Bordignon: Paróquia Santo Antônio – Bento Gonçalves (finais de semana)

 

Propedêutico:

  • Joacir Marcolin: Paróquia Santa Catarina – Caxias do Sul

Leia mais
2346912