Dom Mauro Morelli visita Santuário de Caravaggio e fala sobre a luta pela preservação da Serra da Canastra

 

 

No dia 31 de janeiro, Dom Mauro Morelli, bispo emérito residente da Diocese de Luz, localizada no Centro-Oeste do Estado de Minas Gerais, esteve no Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, onde em uma passagem breve contou sobre seu trabalho na região da Serra da Canastra, em Minas Gerais, onde está residindo atualmente. Na ocasião, o religioso também falou ao reitor do Santuário de Caravaggio, padre Gilnei Fronza, sobre seu estado de saúde e sobre seu entendimento acerca de diversos assuntos.

Com 82 anos de idade, sendo 43 anos como bispo e 53 como padre, Dom Mauro Morelli, conhecido pelo seu trabalho especialmente em luta dos menos favorecidos, sobretudo no combate à miséria e à fome, detalhou sobre a decisão de ir à Serra da Canastra. Segundo ele, apesar de ser um lugar belíssimo e imponente, é ao mesmo tempo, carregado de sofrimento pela aplicação insensata e violenta das leis de preservação ambiental. Neste sentido, Dom Mauro abraçou mais esta causa e lugar, prestando apoio àquela comunidade através de seu conhecimento.

Dom Mauro Morelli também relacionou sua luta pela preservação ambiental da Serra da Canastra a carta Laudato Si, do Papa Francisco, que critica o consumismo e o desenvolvimento irresponsável do meio ambiente. Segundo ele, aos 39 anos, quando se tornou bispo, a grande expressão por toda América Latina era a teologia da libertação. Hoje, contudo, segundo ele, vivemos a teologia contemplativa, onde precisamos descobrir a beleza do universo e sua significância, como consta no Salmo 8. Diante desta constatação, ele reforça o desejo do Papa Francisco de que contemplemos a grandiosidade do mundo, sem lhe causar danos. “É uma comunhão. É perceber que eu só posso ser livre e feliz, se eu andar de mãos dadas, compartilhando o que eu tenho e o que eu sou. É o tempo novo. O Papa diz: Contemple o mundo, se encante com ele, mas não seja dono dele”, ressalta Dom Mauro.

Dom Mauro também comentou a presença e a força de Maria. “Um bom cristão se inspira em Maria. Ela é para mim a mãe da solidariedade”, reforça. Para ele, a imagem da Santa representada em tantos lugares com culturas e pensamentos diversos pelo Brasil afora encanta de forma indiscutível, inclusive em Caravaggio, com a imagem de Nossa Senhora. “Também sonho com Maria vestida de Canastreira”, acrescenta ele, referindo-se ao desejo de preservar a beleza da Serra da Canastra.

Para encerrar, o religioso deixa uma mensagem de paz e alegria aos fiéis. “Gosto de dizer que Deus sorri para todos, não só para mim. Que ele sorria para você, para sua família, para todos nós. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo e que Maria cheia de graça nos abençoe sempre”, encerra.

 

FOTO: WILTON JÚNIOR/ESTADÃO

 

Veja a conversa de Dom Mauro Morelli com o reitor do Santuário, padre Gilnei Fronza: